Bloggers Bleggers Blum!

Tem dias que eu tô bloggers daí aparece uns bleggers e eu fico blum mesmo!

Diário de Bordo 3.0




Malas Prontas!

Mesmo já tendo feito isso outras vezes, a ansiedade é sempre grande.
Se você está para ir para Miami, fazer compras e/ou passeios, os posts daqui para frente vão te interessar.

Bem vindo ao Diário de Bordo 3.0, em real time!

Minha primeira dica deste Diário de Bordo é sobre como arrumar a sua mala.

Se você está indo para Miami, então você está indo para comprar (também…). Então leve o mínimo possível de coisas dentro da mala, para deixar espaço para as comprinhas.

Nesta época do ano ainda está uma pouco quente, com céu um tanto quanto nublado, e isso significa tempo abafado. Dependendo do tempo que você irá ficar, se for uma semana, leve umas 2 camisetas leves, porque o resto você irá comprar lá. Provavelmente você viajará de calça, pois no avião faz frio, então leve uma bermuda.

Não é necessário levar um moooonte de remédios. Leve apenas o que for de prescrição médica (e não se esqueça de levar a prescrição com você), como antibióticos e remédios que não se compra sem essa prescrição. Os de uso comum, como antiácidos, antigripais, analgésicos, antisépticos, você compra em qualquer supermercado, e são praticamente os mesmos que você encontra aqui no Brasil. Porém, se você tiver alguma sensibilidade a algum medicamento, ou faz uso de um xarope específico, por exemplo, então leve os seus remédios habituais, principalmente em relação aos analgésicos, pois nos EUA é comum o uso de Tylenol, e nem todas as pessoas se dão bem com ele. O mais importante é: leve a sua “farmacinha” na mala que será despachada, e não na bagagem de mão. Leve com você apenas comprimidos que necessitarem ser ingeridos durante o vôo. Medicamentos líquidos até podem ser levados na bagagem de mão, desde que embalados em sacos transparentes, como ziploc, e em frascos de menos de 100 ml.

Cuidados com a bagagem de mão: não leve tesouras, alicates de unha, e objetos cortantes em geral. Eles serão retirados da sua bagagem de mão, e não adianta chorar, nem espernear, que não haverá jeitinho brasileiro que faça você embarcar com isso. Também não leve alimentos. É proibido entrar em Países estrangeiros portando alimentos. Também não leve flores. São proibidas… Mas onde o bicho pega mesmo são nos líquidos. Você até pode embarcar com eles, mas tome alguns cuidados:
– Se for remédio com prescrição médica, leve a receita junto.
– O frasco não pode ser de tamanho superior a 100 ml. Não importa se o frasco é superior a esse tamanho e contém pouco líquido: ele será retido se o frasco for superior a 100 ml. E vale pra tudo: xarope, colírio, protetor solar… TUDO!
– Leve os frascos em embalagem transparente.
Se mesmo assim você pegar alguém chatinho na hora do check-in e do embarque, não se estresse nem dê piti! Discutir não adianta e o melhor é deixar quieto, embarcar, curtir a viagem e comprar depois o que ficou retido.

Cuidado com os pesos das bagagens: cada companhia tem suas próprias regras, então verifique o que rola na sua antes de fazer as malas. A que iremos utilizar, a TAM, tem como regra para vôos internacionais os valores de 32 kgs para cada mala (cada passageiro tem o direito de levar 2 malas, de 32 kgs cada) e 5 kgs de bagagem de mão.
Não leve coisas de valor na mala que será despachada, como jóias, note e netbooks, câmeras fotográficas e de filmagem, pois sempre existe o risco da sua mala ser ou saqueada, ou extraviada. Leve esse tipo de coisa na bagagem de mão, ou nas bolsas femininas, que não são pesadas no check-in.

Não se esqueça de levar um adaptador de tomadas!!! As tomadas nos EUA não são de pinos redondos, ou como aqueles três pinos da nossa nova padronagem. Lá ou são dois pinos chatos, ou o trifásico antigo que a gente usava. Então previna-se para não ficar sem carga de celular e outros eletrônicos.

Leve uma caneta, pois ela será útil para preencher o formulário de imigração. Recomendo preenchê-lo logo no início da viagem, assim você poderá descansar tranquilo nas 8 horas de viagem que te aguardam…

Nem preciso dizer para checar, re-checar, re-re-rechecar se você está com os passaportes e vouchers em mãos. Se você for alugar carro, não esqueça a sua carteira de habilitação. Leve também uma xérox autenticada do seu passaporte. Ela será útil caso você seja assaltado. Mas procure ter a sua documentação, assim como o seu dinheiro, seja em cédula, cartão de crédito, travel money ou travel cheque, sempre perto de você.

Tenha sempre um cartão de crédito internacional, mesmo que você não planeje utilizá-lo para compras. Hotéis e locadoras de carro sempre pegam o número do seu cartão como garantia e para cobrar despesas extras, como produtos consumidos no hotel, e extras da locação do carro. Sem o cartão de crédito internacional, nada feito.

Chegue com pelo menos 2 ou 2:30 hrs de antecedência no aeroporto, para fazer o check-in. É melhor ficar esperando do que perder o voo.

Mesmo tendo GPS, se você não for de excursão, dê uma buscada no Google Maps antes de viajar, para traçar um itinerário que maximize seu tempo de estadia. Os lugares em Miami não são tão próximos, e planejar rotas que não tenham pedágios previne gastos extras.

Ao escolher os lugares de passeios, entre nos sites antes para saber horário de funcionamento, preço de entradas e condições de estacionamento, para não ter surpresas. Na maioria dos saguões hotéis existe um display de acrílico com tickets de descontos para várias atrações turísticas da cidade. São descontos de US$ 2,00 a US$ 3,00 por pessoa, que valem a pena.

Bom, as minhas primeiras dicas são essas. A gente se vê daqui alguns dias!!!
Ah, e se tiver alguma dúvida, entre na seção contato, que eu respondo pra você.
Beijinhos e boa viagem!

RSS 2.0 | Trackback | Comentar

Comentarios desabilitados.