Bloggers Bleggers Blum!

Tem dias que eu tô bloggers daí aparece uns bleggers e eu fico blum mesmo!

Pra quem está sendo mais difícil ficar em casa?

A gente brinca, compartilha um monte de meme do desespero que está sendo para algumas pessoas ficar no isolamento social, mas vamos falar a verdade: pra quem está sendo mais difícil ficar em casa?

Aqui a situação é bem clara e definida. Eu sou uma pessoa que sempre gostou de ficar sozinha. Segundo a minha mãe, desde pequena eu sempre gostei de me isolar, sem sentir necessidade de obrigatoriamente ter alguém para brincar. Não tenho problemas de sociabilidade, sempre tive muitos amigos, nunca inventei desculpa para recusar um convite e ficar em casa. Mas eu simplesmente amo ficar no meu canto, com as minhas coisinhas. Estou tirando de letra este isolamento social. Continuo falando com todos os amigos via whatsapp, videochamadas, clips de voz, fotos… O que for necessário.

Meu marido está aproveitando pra descansar – quando nosso filho de 6 anos deixa – e enquanto ainda pode, pois na semana que vem já será possível voltar a fazer todo o serviço em casa. Atualmente os tribunais estão totalmente fechados, e nem os processos digitais estão liberados para peticionar. Mas aparentemente isso irá mudar na semana que vem. E como ele é o eleito pela família para ir desbravar o mundo quando precisamos de alguma coisa (rs), ele também está tirando de letra este isolamento social.

Meu pai é muito tranquilo, e como é idoso e também é deficiente, está adorando ficar em casa sem ter que sair, pois tem muita dificuldade de locomoção.

Agora vem os dois casos onde o bicho por enquanto não está pegando muito, mas tenho certeza que logo pegará:

Meu filho. Bom, meu filho tem 6 anos e é uma criança extremamente sociável, que faz amizade por onde passa, seja com crianças, adultos, animais, adora abraçar e beijar todo mundo, além de ter uma energia que parece ser inesgotável. Ele gosta de sair, bater perna, ver lojas, ver gente, comer fora, conhecer lugares diferentes e passear bastante. Sempre que voltamos pra casa temos um telefone de um amiguinho que ele fez na rua, que quer ter contato para brincar. Por enquanto ele não está sentindo muito, porque tenho deixado jogar videogame todos os dias (em época escolar eu deixo jogar apenas de sexta feira, depois de fazer a lição de casa). Mas agora a situação é outra e ele precisa gastar energia. Por mais que a gente dê bastante atenção a ele, não dá para ficar o tempo todo fazendo tudo o que ele quer, pois também temos nossos afazeres. Ele fica chateado, mas entende, Vamos ver a partir da semana que vem como que a coisa irá desenrolar.

E por último, mas não menos importante, muito pelo contrário, tem a minha mãe. E é aí que ‘bicho realmente pega. Minha mãe tem síndrome do pânico, ansiedade, é hipertensa, tem pré-diabetes e descobriu recentemente que tem apenas 50% da capacidade pulmonar. Desde que ela e meu pai sofreram um acidente de carro em uma tentativa de assalto há zilhões de anos, ela simplesmente tem pavor de sair de casa. Só sai para ir ao médico e mesmo assim, sempre dá trabalho, porque entra em crise, começa a passar mal, tem falta de ar e tudo o que envolve os acessos de alguém que tem síndrome do pânico junto com ansiedade. Então num primeiro momento parece que pra ela seria um grande sonho ficar em casa, já que para ela é tão problemático sair. Mas, ao invés disso, o problema virou o inverso: o desespero por não poder sair faz com que ela queira sair. Ao mesmo tempo, se sair tem medo de ser infectada. Então imagina tudo isso dentro dessa cabecinha de 74 anos de idade… Para tentar minimizar um pouco a situação, consegui fazer com que ela caminhasse comigo, dando uma volta no quarteirão. Como já citei anteriormente, aqui onde moramos é um bairro exclusivamente residencial, então não tem quase movimento nas ruas, nem de gente, nem de carros, então é seguro fazer caminhada desde que não seja com muitas pessoas. Graças a Deus deu certo e ela ficou muito feliz. Vamos ver se amanhã ela irá caminhar novamente, ou se desistirá (rs), mas o importante é que literalmente o primeiro passo foi dado.

E você? Está sendo difícil ficar em isolamento social?

Nenhum Comentario
taintedsong.com taintedsong.com taintedsong.com

E a Páscoa, como fica?

Quem tem criança em casa sabe que, mesmo que a Páscoa não seja apenas sobre ovos de chocolate recheados de brinquedos, ela também é sobre isso, principalmente quando elas ainda acreditam no coelhinho.

Mas estamos todos em isolamento social e a grande questão é: como vai ficar a Páscoa?

Aqui em casa temos 3 crianças: meu filho de 6 anos, meu marido e meu pai (rs). Não adianta, sempre tem que ter um agradinho pra eles!

Conversei com meu filho e expliquei para ele que talvez este ano o coelhinho da Páscoa não possa sair de casa, por causa do coronavírus. Como ele está muito assustado com isso, aceitou numa boa, e eu disse pra ele que quando isso tudo passar, que aí a gente comemorará a Páscoa, que este ano apenas rezaremos pela crucificação de Cristo, sua morte e sua ressurreição. Ele entendeu perfeitamente. As crianças são muito mais compreensivas do que imaginamos. Somos nós que achamos que precisam de ovos caríssimos, com brinquedos que serão novidades por 5 minutos e depois ficarão esquecidos em um canto qualquer.

Mas, para não deixar passar em branco, testei alternativas que achei muito legais para este período conturbado em que estamos vivendo.

Como faço parte do grupo de risco e não posso sair de casa, e se sair, não quero me demorar no supermercado, escolhendo e pesquisando preços de ovos de Páscoa, resolvi apoiar o comércio local e os motoboys.

A maioria das lojas e restaurantes da cidade estão fechados, mas trabalhando com sistema de Delivery. Isso ajuda demais!

Desde empresas de embalagens (compramos sacos de lixo grandes e resistentes, que só encontramos com preços bons nesse tipo de loja), até farmácias, passando por casas de ração e até mesmo algumas lojas de roupa e perfumarias, estão se empenhando em fazer seus produtos chegarem a consumidor, mesmo que não tenham site de vendas. Na maioria delas é possível fazer o pedido pelo whatsapp ou pelo chat do Facebook, e no dia e horário combinados, eles entregam na porta da sua casa, com maquininha de cartão de débito/crédito.

Ontem utilizamos este serviço da farmácia aqui do bairro. Fizemos o pedido no meio da tarde pelo telefone e, devido à alta demanda, o pedido só pôde ser entregue às 21h00. E foi tudo certinho, com troco e tudo. Super aprovado!

Hoje testei o serviço da Cacau Show. Claro que eu poderia ter comprado pelo site, mas, como já disse, preferi comprar direto da loja do Shopping aqui perto de casa. Conversei no sábado com eles via whatsapp. Eles me passaram um pdf com a lista dos produtos de Páscoa com os preços. Hoje de manhã escrevi para eles com meu pedido (que não foi só de Páscoa, mas de vários outros produtos que gostamos dessa loja). A diferença de comprar diretamente da loja ao invés do site, além da rapidez, é que o frete é de R$ 15 nas compras abaixo de R$ 100. Acima deste valor, não é cobrado taxa de entrega. Hoje mesmo recebi os produtos. Vieram todos certinhos, com a notinha, embaladinho na sacola da loja. Adorei a ideia, super aprovei e tenho certeza que farei mais pedidos durante esse período de isolamento social, pois o chocolate zero açúcar deles é o único que considero gostoso, para o meu paladar.

O mesmo fizemos com uma loja de chocolates e doces aqui da cidade (não é rede, nem franchising, é uma loja local). Ela está totalmente fechada, trabalhando apenas com Delivery e pelo iFood. Mandei uma mensagem pelo chat do Facebook. Em minutos já me mandaram a lista de produtos e preços. Escolhemos tudo e logo em seguida já nos passaram o valor. A entrega será feita amanhã à tarde. O frete é de R$ 4,00 para as compras abaixo de R$ 100, acima disto não é cobrado taxa de entrega. Achei fantástico! Vamos aguardar amanhã para ver se chegará tudo certinho.

Também estamos testando outras opções de entrega, como a de uma rotisserie que adoramos, que faz massas incríveis, inclusive com pratos individuais congelados. Hoje eles mandaram para nós propaganda do cardápio com os preços, avisando do delivery. Já fizemos a encomenda também, pois é uma mão na roda ter esses congelados de reserva.

Apoie o comércio local, valorize os comerciantes da sua cidade, e se houver a disponibilidade, faça o pedido e peça para entregarem em casa. Além de garantir o emprego do lojista e seus funcionários, os motoboys e entregadores também garantirão o sustento de suas famílias.

E lembre-se: quando receber um produto, faça também o processo de descontaminação antes de consumir. Apesar do risco da transmissão por embalagens ser baixo, para os grupos de altíssimo risco qualquer 2% é muita coisa!

A Páscoa e outras festividades estarão garantidas e nós nos manteremos seguros, evitando saídas desnecessárias e aglomerações de pessoas!

Fique em casa! Juntos venceremos este período difícil!

Nenhum Comentario
taintedsong.com taintedsong.com taintedsong.com

Começa hoje nosso Diário da Quarentena

Bom, não é exatamente uma quarentena, pois não estamos infectados com o COVID-19, mas sim um isolamento social necessário para evitar que a pandemia se alastre ainda mais.

Vou começar a narrar a partir de hoje um pouco da nossa rotina.

Moramos em Indaiatuba, interior de São Paulo, e apesar de não ter ainda nenhum caso confirmado oficialmente da doença, especula-se muito sobre a real situação, pois a quantidade de suspeitos e mortes com os sintomas aumenta a cada dia, e os resultados estão demorando demais a sair.

Apesar de oficialmente o isolamento social começar a partir de hoje, já faz uma semana que eu e meu marido optamos em não levar nosso filho na escola, pois havia essa possibilidades. As aulas ainda não estavam totalmente suspensas, mas fomos avisados de que não haveria conteúdo novo e que, quem pudesse evitar de ir à escola, que se mantivesse em casa. Para quem trabalha e não tinha com quem deixar os filhos, foi dado um prazo para organização e as crianças puderam ir à escola apenas para atividades recreativas, mas a partir de hoje, dia 23, a escola estará totalmente fechada. Na sexta, dia 21, foi enviado para os pais atividades pedagógicas para serem feitas em casa até o dia 24 de abril.

As aulas esportivas que o nosso filho faz (Futebol e Taekwondo) também estão suspensas desde a quinta da semana passada, mas também tivemos a opção de não levar na terça feira, sem que faltas tenham sido computadas.

Meu marido é profissional liberal, e trabalhou poucos dias da semana no escritório. O que pode, faz em casa. Ele é advogado, e todos os prazos de todos os tribunais estão parados, e trabalhando apenas em esquema de urgência. Não há muito o que se fazer agora.

Nossa decisão em adiantar o isolamento social o máximo possível em uma semana tem uma explicação: em casa temos 4 pessoas no grupo de risco, sem que duas são de altíssimo risco. Meus pais são idosos, ambos hipertensos, e minha mãe tem pré-diabetes e apenas metade da capacidade pulmonar. Pra ela, entrar em contato co o vírus, é absurdamente fatal, sem chance sequer de tratamento. Eu e meu marido somos hipertensos e eu também tenho pré-diabetes.

Evitamos sair ao máximo e apenas meu marido é que sai para fazer o que é necessário e quando não há a opção de Delivery direto aqui em casa. Não estocamos nada, nem alimentos, nem medicamentos, nem álcool em gel: NADA. Estamos mantendo a rotina de ir ao mercado a cada 15 dias. E todas as vezes que por ventura tivemos que sair, mantemos uma rotina de descontaminação ao entrar em casa:

  • Usamos somente a porta de serviço;
  • Tiramos os sapatos na porta e imediatamente passamos lysoform em todo o sapato, principalmente nas solas;
  • Tiramos as roupas e imediatamente colocamos dentro da máquina de lavar;
  • A roupa é lavada com 1 tampinha de lysoform, além do sabão comum;
  • Lavamos bem as mãos com água e sabão;
  • Desinfetamos tudo o que foi tocado antes da lavagem das mãos (maçanetas, máquina de lavar, etc) e o que foi trazido da rua (compras, sacolas, etc) com um borrifador que tem 1 tampa de lysoform diluído com água;
  • O carro também recebe atenção especial: passo um pano com o conteúdo desse borrifador de lysoform por todo o painel, direção, contatos nas portas e bancos, maçanetas, além de andarmos com os vidros abertos, com o ar condicionado desligado.

Enquanto estamos na rua temos conosco um franco de álcool gel, que é utilizado a todo instante e não tocamos nosso rosto e mucosas. Também cumprimentamos de longe as pessoas que conhecemos, sem nos tocarmos.

Acreditamos que desta forma estamos suficientemente protegidos, sem neuras e sem desespero.

Onde nós moramos é um bairro exclusivamente residencial. Não existe nenhum tipo de comércio, escritório, absolutamente nada por perto. Pode causa do baixo movimento de carros e pessoas nas rusas, podemos fazer caminhadas para evitar o sedentarismo durante este período. O exercício físico é importante para manter a imunidade alta. Apenas evitamos o parquinho (que hoje será interditado à pedido da Prefeitura) e a academia da terceira idade.

É preciso ter paciência, compreensão e comprometimento durante este período. Juntos sairemos dessa, mais fortes, mais sábios.

Fique em casa!

Nenhum Comentario
taintedsong.com taintedsong.com taintedsong.com