Bloggers Bleggers Blum!

Tem dias que eu tô bloggers daí aparece uns bleggers e eu fico blum mesmo!

Palavras para 2012




Palavras para 2012

Eu queria ter começado o ano com esse post, mas infelizmente não foi possível.

Mas antes tarde do que nunca, né?

Minhas palavras para 2012 são: Compaixão, Reciprocidade, Tolerância e Respeito.

Confesso que desde que eu comecei a pensar nesse post, passei por tantas coisas, que me fizeram questionar se algum dia seria possível que essas palavras tão simples, mas de conteúdo tão imenso, um dia voltassem a fazer parte do caráter do ser humano.

Já reparou como que as pessoas que mais pedem por um mundo melhor, que mais criticam e reclamam do egoísmo dos outros, são as primeiras a agirem da forma que mais odeiam?

Veja este exemplo: com certeza um dia você estava com pressa de ir a algum lugar e ficou pê da vida porque um folgado parou em fila dupla na rua, travando o trânsito. Mas com certeza, um dia você também achou que não teria nada de mais aqueles 5 minutinhos parado em local proibido, só pra ir ali pegar uma coisinha. Afinal, todo mundo faz, não é mesmo? E quem não gostou que se dane. Mas vamos combinar: que um cretino parado em fila dupla atrapalha a vida de um monte de gente, atrapalha, não é mesmo? Então, porque é que quando é para você e o seu benefício vale, e para o benefício dos outros não?

Conheço uma pessoa que era contra o PT. Mas depois que a trupe do partido aprovou a Lei de Cotas, a pessoa começou a achar o máximo, e agora defende o partido com unhas e dentes, afinal está sebeneficiando dessa Lei para fazer o que não conseguiu com o seu próprio esforço. Não importa se a Lei de Cotas afirma de forma disfarçada que a raça negra é incapaz de estudar, aprender e entrar em uma faculdade pública, e que com isso estaria tirando indevidamente a vaga de um cidadão que estudou pra caramba, seja em escola pública ou particular – o que interessa é conseguir tudo na moleza. Mas eu tenho certeza que se fosse o inverso, se ela tivesse ralado pra caramba pra estudar, ou tivesse deixado de comer pra pagar o cursinho pra filha e outra pessoa pegasse a vaga que seria dela, ela não iria gostar nadinha.

Estava hoje em uma loja, vendo objetos em uma gôndola, e uma mulher chegou do nada, me pressionando para sair de lá, porque ela queria pegar um produto. Ela não se importou se eu estava ali antes, se também estava querendo pegar algum produto… Ela simplesmente se enfiou entre eu e a prateleira, dizendo “Oi, tudo bem?”, e se colocou na minha frente. Virei as costas e fui embora. Quando estava na fila única do caixa reconheço a mesma imbecil cortando a fila, indo falar com a moça do caixa, inventando a desculpa de que estava pedindo informações. E você pensa que depois de tirar as dúvidas ela voltou para o fim da fila? Claro que não! Ela ficou parada ali do lado da pessoa que estava sendo atendida, para ser a próxima. Não tive dúvidas: fui atrás da moça que estava sendo atendida no balcão e é claro que a folgada já veio querer bater papo, pra disfarçar a cara de pau, dizendo “Ai, eu tinha que perguntar, né?” e eu respondi: “É. Mas EU estava na fila antes”. E coloquei minhas compras em cima do balcão. Ela, ainda se achando no direito do que estava fazendo, disse: “Ai, tudo bem, pode passar…”. Calma lá! Eu POSSO passar? Minha filha, será que você não sabe o que é FILA? Ou você é boa demais para ficar em pé esperando a sua vez? Só os outros devem seguir as regras e esperar a vez, você não. Você pode tudo. O mundo gira em torno de você.

É por essas e outras que Compaixão, Reciprocidade, Tolerância e Respeito são palavras utópicas, provenientes de grandes contos de fadas, e que ha muito tempo já não fazem mais parte da vida das pessoas.

As pessoas que ainda clamam por elas são meras saudosistas, como dos tempos de “outrora”, do tempo “em que era bom”.

Hoje é “cada um por si, e eu melhor do que todos, nem que eu tenha que matar para ser a primeira”.

Triste constatação do universo de um homem só.

RSS 2.0 | Trackback | Comentar

Comentarios desabilitados.