Bloggers Bleggers Blum!

Tem dias que eu tô bloggers daí aparece uns bleggers e eu fico blum mesmo!

Pra quem está sendo mais difícil ficar em casa?

A gente brinca, compartilha um monte de meme do desespero que está sendo para algumas pessoas ficar no isolamento social, mas vamos falar a verdade: pra quem está sendo mais difícil ficar em casa?

Aqui a situação é bem clara e definida. Eu sou uma pessoa que sempre gostou de ficar sozinha. Segundo a minha mãe, desde pequena eu sempre gostei de me isolar, sem sentir necessidade de obrigatoriamente ter alguém para brincar. Não tenho problemas de sociabilidade, sempre tive muitos amigos, nunca inventei desculpa para recusar um convite e ficar em casa. Mas eu simplesmente amo ficar no meu canto, com as minhas coisinhas. Estou tirando de letra este isolamento social. Continuo falando com todos os amigos via whatsapp, videochamadas, clips de voz, fotos… O que for necessário.

Meu marido está aproveitando pra descansar – quando nosso filho de 6 anos deixa – e enquanto ainda pode, pois na semana que vem já será possível voltar a fazer todo o serviço em casa. Atualmente os tribunais estão totalmente fechados, e nem os processos digitais estão liberados para peticionar. Mas aparentemente isso irá mudar na semana que vem. E como ele é o eleito pela família para ir desbravar o mundo quando precisamos de alguma coisa (rs), ele também está tirando de letra este isolamento social.

Meu pai é muito tranquilo, e como é idoso e também é deficiente, está adorando ficar em casa sem ter que sair, pois tem muita dificuldade de locomoção.

Agora vem os dois casos onde o bicho por enquanto não está pegando muito, mas tenho certeza que logo pegará:

Meu filho. Bom, meu filho tem 6 anos e é uma criança extremamente sociável, que faz amizade por onde passa, seja com crianças, adultos, animais, adora abraçar e beijar todo mundo, além de ter uma energia que parece ser inesgotável. Ele gosta de sair, bater perna, ver lojas, ver gente, comer fora, conhecer lugares diferentes e passear bastante. Sempre que voltamos pra casa temos um telefone de um amiguinho que ele fez na rua, que quer ter contato para brincar. Por enquanto ele não está sentindo muito, porque tenho deixado jogar videogame todos os dias (em época escolar eu deixo jogar apenas de sexta feira, depois de fazer a lição de casa). Mas agora a situação é outra e ele precisa gastar energia. Por mais que a gente dê bastante atenção a ele, não dá para ficar o tempo todo fazendo tudo o que ele quer, pois também temos nossos afazeres. Ele fica chateado, mas entende, Vamos ver a partir da semana que vem como que a coisa irá desenrolar.

E por último, mas não menos importante, muito pelo contrário, tem a minha mãe. E é aí que ‘bicho realmente pega. Minha mãe tem síndrome do pânico, ansiedade, é hipertensa, tem pré-diabetes e descobriu recentemente que tem apenas 50% da capacidade pulmonar. Desde que ela e meu pai sofreram um acidente de carro em uma tentativa de assalto há zilhões de anos, ela simplesmente tem pavor de sair de casa. Só sai para ir ao médico e mesmo assim, sempre dá trabalho, porque entra em crise, começa a passar mal, tem falta de ar e tudo o que envolve os acessos de alguém que tem síndrome do pânico junto com ansiedade. Então num primeiro momento parece que pra ela seria um grande sonho ficar em casa, já que para ela é tão problemático sair. Mas, ao invés disso, o problema virou o inverso: o desespero por não poder sair faz com que ela queira sair. Ao mesmo tempo, se sair tem medo de ser infectada. Então imagina tudo isso dentro dessa cabecinha de 74 anos de idade… Para tentar minimizar um pouco a situação, consegui fazer com que ela caminhasse comigo, dando uma volta no quarteirão. Como já citei anteriormente, aqui onde moramos é um bairro exclusivamente residencial, então não tem quase movimento nas ruas, nem de gente, nem de carros, então é seguro fazer caminhada desde que não seja com muitas pessoas. Graças a Deus deu certo e ela ficou muito feliz. Vamos ver se amanhã ela irá caminhar novamente, ou se desistirá (rs), mas o importante é que literalmente o primeiro passo foi dado.

E você? Está sendo difícil ficar em isolamento social?

RSS 2.0 | Trackback | Comentar

Deixe uma resposta

You must be Logar como para postar um comentario.