Bloggers Bleggers Blum!

Tem dias que eu tô bloggers daí aparece uns bleggers e eu fico blum mesmo!

Quase um ano e três meses…




Nossa, como faz tempo que eu não posto!

A vida anda tão atribulada e tão corrida, que fica realmente difícil manter o blog atualizado. Mas pretendo mudar isso a partir de agora.

Daqui alguns dias meu anjo vai completar um ano e três meses. Nossa, como passou rápido! De repente ele não é mais aquele bebezinho lindinho (e chorão), e virou um homenzinho lindo (e chorão!).

 photo mais_de_um_ano_zpsxaapp34s.jpg

Não tem sido fácil, é verdade. Pra ser sincera eu não imaginava que seria assim tão difícil. Ser mãe não é fácil, e depois dos 35 (rá! 35…) é pior ainda, porque a gente não tem mais o mesmo pique, não adianta! Nem academia, nem alimentação balanceada: nada é igual depois de uma certa idade. E criança demanda muita, muita, muita, muuuuita energia! Tem vezes que passo dias e mais dias com dores fortíssimas de cabeça, de tanta tensão e nervoso,correria e estres. Por mais que eu saiba que isso tudo faz parte, e que o cansaço é inevitável, definitivamente não esperava que fosse tão exaustivo assim.

O bom é que agora ele já dorme sozinho. Depois de um período conturbado para colocá-lo pra dormir, desde um ano de idade a gente coloca ele no berço ainda meio acordado e ele dorme sozinho. Vou explicar mais sobre isso em outro post.

Desde os 8 meses ele anda sozinho, se apoiando em móveis, de mão dada com a gente. Aos onze ele já corria pela casa… Mais motivos de cansaço, pois correr atrás dele o dia todo é complicado. Mas o lado positivo é que se perde peso. O lado negativo são alguns tombos, mas nada grave até o momento.

Aponta tudo o que quer. Extremamente genioso e birrento. Mas tem preguiça em falar. Normalmente as crianças nessa idade já falam uma ou outra coisinha, mas meu filho tem uma preguiça enorme em falar. Balbucia bastante, até ensaia uns “mamãe” (mámáí) e “papai” (babai), mas é raro. Prefere gritar e espernear, ao invés de falar. Entende tudo! Se você pedir a ele o sapato, ele traz pra você. Se você pedir pra ele o chinela, ele trás pra você. Se você perguntar pra ele por determinado gatinho, pelo nome, ele sabe quem é. Obedece quando tem vontade. Às vezes solta um “água”, “gatinho”, “cavalinho”, mas é só. Isso ao mesmo tempo que me preocupa, também não preocupa, porque a gente sabe que ele entende tudo. Reage a tudo. O que tem mesmo é preguiça, e não nenhum problema físico. “Vamos lavar a mão?”. Ele já começa a esfregar as mãos. “Vamos tomar banho?”. Ele já começa a esfregar o corpinho. “Cadê a bola?”. Ele traz a bola pra você. “Dá um uta no amiguinho”. Ele vai a abraça o amiguinho. Dá tchau. Manda beijo. Bate palmas há muitos meses. Mas agora ele também bate palma quando gosta de alguma coisa, quando vê gente batendo palma a TV… Aliás, gosta muito de música e dança imitando coreografias que vê na TV. É MUITO fã da Galinha Pintadinha. Aprendeu muita coisa com os episódios. E a pediatra recomenda, desde que não passe de uma hora por dia.

Muitos dentes! 8 até agora! Coitadinho fica irritado, chatinho, cansado… E a gente sofre junto!

Também comecei a fazer terapia para cuidar da depressão pós parto. Estava muito, muito mal. Eu nem imaginava o quanto, até um dia me olhar no espelho e não me reconhecer mais. Larguei tudo, larguei todos. Quase desisti da vida. Mas graças a Deus minha vontade de viver e ver meu filho crescer falou mais alto. Desde que comecei a fazer terapia pude me conhecer melhor, entender melhor o que quero para minha vida, e consequentemente passei a amar meu filho como ele merece. Ainda não sou a mãe que desejo ser para ele, mas chegarei lá. Passo a passo, um dia por vez.

RSS 2.0 | Trackback | Comentar

Comentarios desabilitados.